*Se preferir, acompanhe o post por áudio. Tempo de áudio: 3:00 min.

Tempo de leitura: 6 minutos

2020 foi um ano de muitas mudanças. A transformação digital foi impulsionada de maneira inimaginável e hoje as empresas mais do que nunca precisam estabelecer uma presença digital de qualidade.

Pensando nisso, no blog post de hoje vamos falar sobre 5 tendências do design para 2021, seguindo o rumo das transformações ocorridas em 2020 que projetaram novos cenários para este ano.

 

Tendências do Design para 2021:

A Creative Boom, uma revista de arte, design e cultura em parceria com o Editor X (plataforma de criação de sites), realizou um estudo sobre as tendências do design para 2021.

A primeira tendência é a de experiências digitais imersivas. Com as mudanças digitais que ocorreram, os usuários passaram por mudanças de comportamento. 

Passamos a integrar as experiências presenciais às digitais, desde o passeio no museu até o concerto de ópera.

Experiências em 3D e Inteligência artificial serão fundamentais para que possamos aproveitar ainda mais essa nova realidade em que vemos nossas vidas projetadas nas telinhas.

A segunda tendência é UI em alta. Interfaces personalizáveis e únicas vem com tudo para garantir uma experiência completa, imersiva e criativa.

O Editor X prevê que os designers estarão ativos na criação de modificáveis que consideram diferentes tipos de usuários e aplicações. 

De modo geral, ainda em 2020 experimentamos mudanças simples mas que se relacionam com essa tendência. A escolha dos modos “claro” e “escuro” dos celulares já é um bom exemplo disso. 

Assim chegamos a 3ª tendência que é voltada para o design ativista. Essa tendência vem da vontade de fazer design com um outro propósito, não voltado apenas para aquilo que gera lucro.

Todavia, ela traz à tona o desejo dos designers de utilizarem suas criações para serem agentes de transformações e questionamentos políticos e sociais.

Logo, a quarta tendência diz respeito ao design voltado para questões de saúde mental. Com tudo tão caótico durante o ano, o design assume um papel de trazer leveza e positividade dentro do seu espectro de atuação.

Portanto, “os designers estão abordando a gravidade dessas questões, priorizando a saúde e o bem-estar emocional”, é que aponta o relatório do Editor X. 

A última e quinta tendência é a esperança por design. O termo parece abstrato, mas basicamente diz respeito à projeção de designs mais otimistas com elementos naturais que nos trazem a sensação de suavidade, aconchego e esperança.

 

Sabe o que todas essas tendências têm em comum? 

Todas estão voltadas ao comportamento do usuário. Desse modo, podemos prever como o trabalho criativo pode contribuir para inspirar uma sensação de sucesso, leveza e esperança para este ano que só está começando.

Quer saber mais? Acesse o estudo, clicando aqui.