*Se preferir, acompanhe o post por áudio. Tempo de áudio: 06:00 min

Tempo de leitura: 10 minutos

Vamos jogar? 

Na postagem de hoje eu estava pensando em te explicar sobre gamificação, um conceito nascido do marketing que vem ganhando destaque nas empresas.

Antes de mais nada, é importante ter em mente que gamificação é uma prática estratégica que pode ser usada tanto para engajar times quanto converter clientes.

 

Mas afinal, o que é Gamificação?

Gamificação (Gamification, em inglês) é um termo usado para nomear estratégias que adotam elementos e mecânicas de jogos em outras atividades fora do contexto usual.

Para deixar isso mais claro, a gamificação é basicamente uma forma de apropriar elementos da dinâmica de jogos em empresas, incentivando por meio de tarefas e atividades as pessoas a interagirem com aquela marca, produto ou serviço.

Desse modo, o objetivo da gamificação nas empresas é otimizar processos e gerar resultados mais rápidos, precisos e inovadores aumentando a motivação, o engajamento, e o aprendizado das pessoas.

 

Gamificação, um conceito nascido marketing que pode ser aplicado em empresas de qualquer área de atuação

 

Como são feitas as estratégias de Gamificação

Dependendo do público a estratégia de gamificação, bem como suas abordagens podem mudar.

Por exemplo, para clientes, a gamificação pode ser feita por meio de atividades divertidas, curiosas e que possibilitem o ganho de alguma recompensa ao completar a jornada.

Por outro lado, para os colaboradores é mais interessante trabalhar com alcance de metas e trabalho em equipe, gerando conexão e motivação entre os participantes.

É importante ressaltar que todo trabalho de gamificação precisa ter um propósito. Ele pode ser vinculado a estratégias de marketing, cultura organizacional, gerenciamento de projetos, recrutamento e seleção ou mesmo para ajudar a gerar mais contato entre os times de uma empresa.

 

Passo a passo de uma estratégia de Gamificação

Cresce nas empresas o uso de jogos e ações interativas para engajar times

Para criar uma situação de gamificação na sua empresa é interessante pensar em objetivos e estratégias que você espera conseguir dos participantes. 

Para isso, adotar alguns pontos pode ajudar a situar os “jogadores” na dinâmica do game. 

Criar regras e estabelecer uma jornada para alcançar os objetivos é a melhor forma de fazer uma gamificação de sucesso.

Alguns pontos a considerar são:

  • Pontuações por atividades;
  • Ranking de(o) melhor jogador/time;
  • Etapas, fases ou níveis do jogo;
  • Desafios em todos os níveis;
  • Recompensa em cada etapa;
  • Prêmio final para o jogador ou time vencedor.

 

 

Por que ela vem ganhando espaço nas empresas?

Se você é do time que ainda tem dúvidas, vou te dar 4 motivos do porquê adotar a   gamificação na sua empresa e como ela pode ajudar o seu negócio a crescer.

Porque ela gera sentimento de conquista – À medida que as atividades da gamificação vão avançando, o sentimento de confiança dos participantes cresce.

Isso acontece porque a experiência de passar de fases e chegar próximo ao objetivo estimula o desenvolvimento das atividades e de novas soluções e ainda geram o sentimento de vitória. 

Porque possibilita a medição de desempenho – Conforme o desenvolvimento das atividades e prosseguimento da jornada, o participante vai notar seu desempenho melhorando à medida que cada tarefa realizada com sucesso dá espaço (ou destrava, no mundo dos jogos) a próxima fase do game.

Porque estimula a competição saudável – Se o foco é motivar as pessoas, a gamificação incentiva a resolução de problemas e desafios. 

De modo geral, as estratégias de gamificação trabalham com a sensação de orgulho do participante, incentivando cada vez mais a superação de si mesmo ou dos demais na dinâmica. 

Porque possibilita a resolução de problemas – Informação e contexto são pontos centrais nos jogos. Assim, promover dinâmicas de resolução de problemas (reais ou fictícios) pode ajudar a encontrar novas soluções para a sua empresa, além de incentivar a criatividade, o aprendizado e a visão estratégica de clientes e colaboradores.

 

Os resultados da gamificação vão de motivação e engajamento à conversão de clientes e colabores

Exemplos clássicos de Gamificação que você não sabia

Você se lembra do início desse artigo em que eu citei que a gamificação vem ganhando destaque nas empresas?

Pois bem, de fato isso vem acontecendo e não é de hoje. Cada vez mais as empresas enxergam nessa estratégia uma forma de resolver problemas, engajar pessoas e fazer um monte de outras coisas mais.

Abaixo, vou deixar dois exemplos de muitos de empresas famosas que você provavelmente não sabia que utilizam as técnicas de gamificação: 

 

Starbucks – Para atrair clientes a participar do programa de fidelidade, o Starbucks faz uma espécie de jogo em que as pessoas ganham estrelas dependendo da quantidade do seu consumo na cafeteria.

Como resultado do acúmulo dessas estrelas, o cliente tem direito a trocar gratuitamente os pontos por um dos seus produtos preferidos da loja. 

 

Microsoft – A gamificação aqui foi direcionada para os colaboradores. O jogo funciona incentivando as equipes de testes a encontrarem falhas nas traduções de centenas de línguas nos softwares e aplicações da empresa. 

Para finalizar, a gamificação tem aplicações comprovadas e gera resultados interessantes que são benéficos tanto para a empresa como para os participantes.

De empresas de tecnologia às instituições de ensino, o conceito se solidifica e ganha adeptos justamente por seu caráter estimulante, adaptativo e prático.

E aí, já pensou em implantar um game na sua empresa? 

Te vejo no próximo post.