*Se preferir, acompanhe o post por áudio. Tempo de áudio: 05:00 min

Tempo de leitura: 8 minutos

Tem algum webdesigner por aqui? O post de hoje toca num tema essencial para esses profissionais, as fontes do website.

Existem muitos detalhes que precisam ser considerados na hora de criar um website de qualidade. 

Conteúdo textual, layout intuitivo, escolha de imagens, cores e, claro, fontes, impactam diretamente na forma como o usuário entende e interage com o seu site.

Há algum tempo os estudos do design se desdobram sobre cada um desses aspectos, em especial as fontes tipográficas que podem alterar totalmente o sentido da mensagem da sua interface.

Antes de mais nada, a anatomia das fontes se resume a glifos. Isso significa que cada família tipográfica tem uma forma vetorial que define o formato de uma letra ou um símbolo. 

Em outras palavras, o que quero dizer é que uma webfont tem um conjunto de pecinhas, chamadas glifos, que determinam o seu desenho, bem como o tamanho do arquivo da fonte. 

 

Importância da tipografia no design

Primeiro de tudo, é interessante citar a diferença entre tipografia e fonte. A tipografia é simplesmente a forma como o texto é organizado em uma página da Web. 

Já a fonte, por sua vez, refere-se às características específicas de um tipo de letra, correspondendo ao seu tamanho, altura, largura e estilo.

Tipografia é o nome dado ao estudo de criação e aplicação de diferentes estilos e formatos nas peças visuais, sejam elas para web ou não. 

No design a escolha da tipografia é uma aliada fundamental que permite passar uma mensagem positiva sobre a marca, impactando diretamente sobre o branding da empresa.

 

Fontes no site, como utilizá-las

Ao escolher uma fonte, é importante considerar suas variações, para que se possa manter todo o site em conformidade com o seu propósito.

Por exemplo, para um site que precisa de uma segunda versão em inglês, é interessante escolher uma família de variantes de uma fonte que possam conversar entre si. Assim, você pode carregar um único arquivo que contém todas as informações.

Desse modo, você não precisará carregar diferentes estilos regulares e ousados, você pode simplesmente upar um único arquivo que contém todas as informações, sem prejudicar a experiência do usuário.

Atualmente, existem cerca de 4 tipos diferentes de formatos de fontes utilizadas na web: o formato  EOT, TTF, WOFF e WOFF2.

Cada um deles oferece um tipo de suporte, tanto para navegadores mais novos quanto para os mais antigos.

Além disso, cada formato dispõe de uma configuração diferente para compressão dos arquivos. 

Os formatos EOT e TTF, por exemplo, precisam de atenção especial, então certifique-se que seus servidores estejam programados para aplicar a compressão GZIP.

Os formatos WOFF e WOFF2, no entanto, utilizam configurações personalizadas de compactação para alcançar até 30% de redução no tamanho do arquivo.

 

Dicas práticas para encontrar e aplicar as fontes

O Google Fonts é o queridinho quando o assunto é encontrar fontes compatíveis com HTML.

Nele, você encontra uma infinidade de fontes nas quais você pode copiar o código para implementá-lo no seu site.

Porém, não se esqueça, menos é mais…Por isso, apesar da variedade de fontes, escolha trabalhar com uma específica para evitar inconsistências e demora no carregamento do conteúdo do site.

O recomendado é sempre utilizar formatos mais leves e mais otimizados para cada tipo de navegador e linguagem de programação adotada no site.

 

Encontre o que funciona para a empresa e trabalhe bem com isso

Por fim, ao longo desse texto, você pode notar como o uso das fontes pode dar consistência para uma marca, além de agregar estética e reforçar a comunicação.

A necessidade de se trabalhar com uma boa escolha tipográfica, que acrescente contraste e textura, entre outras características que proporcionem uma boa legibilidade dos textos é fundamental.

Esses detalhes impactam inconscientemente os usuários e também podem afetar o ranqueamento do seu site.

Afinal, o Google vem preparando uma nova atualização que terá como critério de avaliação além da responsividade do conteúdo, o uso de fontes seguras, legíveis e otimizadas.

Isso tudo é assunto para outro post, mas o mais importante de tudo, é que a fonte transpareça a essência da marca e tudo que ela representa. 

É sempre bom lembrar que a fonte desenha a personalidade do site e é a partir dela que os usuários tiram suas primeiras impressões da sua empresa.

Até o próximo post!