Já falamos aqui no blog do Mobsite sobre as vantagens de utilizar o Google Ads e também quais os tipos de anúncio que você pode usar para captar, reter e fidelizar mais clientes. Porém, se engana quem acredita que é só criar uma conta e sair anunciando que você vai atingir resultados. 

Na verdade, não há uma fórmula mágica para que sua propaganda funcione, porém você pode seguir algumas dicas que podem facilitar esse processo. É importante também lembrar que ter um bom anúncio ajuda a economizar na hora de investir. Portanto, assim como tudo no marketing, é importante otimizar. 

 

Título de campanhas no Google Ads

Para quem usa estratégias de SEO, já é sabido que é importante investir em títulos interessantes e atrativos. Essa é uma tarefa importante tanto para quem busca acessos orgânicos quanto para quem investe em anúncios no Google. 

Se o seu público é direcionado, então porque não chamá-lo diretamente no título? Por exemplo, no caso do Mobsite, poderíamos utilizar “solução para agências de comunicação”.

Se o problema que você atende também é específico, você pode utilizá-lo no título, por exemplo, “problemas para entregar sites de qualidade para seus clientes?” ou, em um tom mais provocativo, “cansado de depender de construtores de sites?”.

No título, você também pode apostar em criar curiosidade no seu público e, assim, oferecer uma oferta tentadora, não necessariamente de produto, mas de conteúdo. Você pode fazer campanhas para oferecer uma informação importante que o usuário está buscando e que você consigue esclarecer. 

Palavras-chave

Quando você cria o seu anúncio, você precisa escolher as palavras-chave que levarão o público até você. Segundo o próprio Google, para escolher termos efetivos, você precisa primeiramente pensar como o seu cliente. O que ele buscaria, que palavras ele poderia pesquisar que levariam até o seu produto. 

Escolher as palavras corretas permitem que você atinja o seu cliente ideal. É importante nessa fase escolher tanto palavras gerais, que atraiam mais pessoas, como termos específicos. O equilíbrio permitirá que você atinja leads qualificados e também um número esperado de pessoas. 

No anúncio, também é recomendável escolher grupos de palavras-chaves semelhantes. Assim, você aparece para diferentes buscas, mas que se encaixem no que você oferece. Por exemplo, “sites para marketing” e “sites para agências de comunicação”, no caso do Mobsite. 

O Google recomenda a utilização de 5 a 20 palavras-chaves por anúncio. É importante lembrar que o buscador é inteligente, então você não precisa adicionar versões no plural e com possíveis erros ortográficos. 

Pode ser óbvio, mas não custa ressaltar: cuidado na hora de escolher as palavras, foque apenas naquelas que realmente tenham a ver com o que você está anunciando. Se você vende roupas femininas, não queira aparecer para quem busca roupas masculinas, por exemplo. 

Após um tempo do seu anúncio rodando, você pode otimiza-lo prestando atenção na análise do Google Ads sobre os termos que as pessoas estão procurando que chegam até o seu anúncio. Caso você perceba que palavras não relacionadas ao seu anúncio estão levando até ele, você pode acrescentar na lista de negativos.

O mesmo pode ser feito para o oposto, caso as pessoas estejam vendo o seu ads através da pesquisa de um termo relacionado, mas que você não tinha imaginado, você pode acrescentar.

Anúncios não devem ficar parados, você precisa prestar atenção para não perder dinheiro e acabar frustrado!

Otimização por segmento

google-ads

O Google Ads é uma ferramenta do Google que permite a criação de anúncios otimizados e que geram conversãoO Google Ads oferece a possibilidade de segmentar o público da sua campanha para que ela obtenha os melhores resultados e cheguem às pessoas certas. Entre as principais segmentações, podemos destacar a por região geográfica, tipo de dispositivo, gênero, idade, status parental, tópicos e canais. 

Essas especificações do Google demonstram o que os profissionais de comunicação já sabem: conheça o seu público para que você obtenha os resultado desejados e se comunique efetivamente com os seus clientes. 

Quando você utiliza esses filtros e analisa cada um deles, consegue criar campanhas mais otimizadas, pois você é capaz de ver onde os seus custos estão sendo maiores e estão gerando baixa conversão. 

Essas segmentações também te ajudam caso você não tenha investimento suficiente para que seu anúncio  apareça 24h todos os dias. Você pode analisar as localidades e horários que o seu anúncio é mais efetivo e apostar nessas segmentações. 

Descrição

Já sabemos que a estrelas dos anúncios no Google Ads é o título, porém a descrição é muito importante. A primeira dica é não economizar nos caracteres, utilize o máximo que você puder, no caso são 80 caracteres para a descrição.

Selecione bem as informações e coloque aquelas que são mais atrativas ou que gerem curiosidade no usuário.

Faça uma descrição simples, demonstre os benefícios, coloque diferenciais, frases que delimitam o público e sempre utilize um CTA (Call to Action), ou seja, peça para o seu público fazer alguma ação, por exemplo, comprar, acessar, cadastrar. 

Na descrição, você também pode colocar um indicador de status, por exemplo, se você é referência  e já ganhou prêmios, e, quando tiver alguma promoção, evidencie. Quem não gosta de desconto, né?

 

URL

Para fazer anúncios existem duas URL’s: a final, que é para onde o usuário será redirecionado e que não aparece no anúncio, e o caminho, que é um endereço fictício que você cria, é mais curto e aparece em verde para o usuário.

 No caso da URL de visualização, é indicado colocar um endereço fácil, que utilize seu próprio domínio e descreva de forma simples a sua oferta. Não esqueça de incluir a palavra-chave. 

A URL final deve levar o seu público a exatamente o que ele está procurando, no caso, você pode encaminhá-lo para o seu site, para o blog e até para uma landing page, que é voltada para a conversão rápida. 

Extensões do Google Ads

O Google Ads oferece uma série de extensões para melhorar o seu anúncio. Esses recursos são gratuitos e oferecem para os seus clientes informações extras que ajudam na conversão. Então, não tem por que não utilizar!

Entre as principais funcionalidades das extensões estão: acrescentar links para outras páginas do site, incluir telefone (em celulares é possível fazer a ligação diretamente), possibilita o usuário mandar mensagem diretamente do celular, inclusão de preço e até acrescentar comentários de clientes e influenciadores. 

Lembrando que mesmo que todas essas extensões estejam configuradas, o Google só vai mostrar aquelas que podem gerar mais resultados. 

Otimização para mobile 

É importante na hora de criar uma campanha levar em conta os dispositivos móveis, ou seja, o sua campanha deve levar até uma página responsiva e preferencialmente pensada para mobile. 

É preciso prestar atenção no design das páginas, no tempo de carregamento e na praticidade das funcionalidades. Se o seu público tiver uma boa experiência com o site, a chance de conversão aumenta.

DICA EXTRA: O que não fazer no Google Ads

Antes de fazer anúncios efetivos no Google Ads é recomendável conhecer muito bem as políticas do Google. O objetivo do buscador é oferecer a melhor experiência para o usuário, por isso, ele tem uma série de regras que devem ser seguidas. O Google proíbe campanhas que não atendam a política de publicidade e que sejam prejudiciais para o público. As regras se dividem em quatro áreas: 

1. Conteúdo proibido

Inclui os conteúdos que não podem ser anunciados na Rede do Google, como produtos falsificados, perigosos e conteúdos desonestos e ofensivos. 

2. Práticas proibidas

São as ações que você não deve realizar ao anunciar no Google, por exemplo, fazer uso inapropriado da Rede de Anúncios, coletar e usar dados dos usuários com irresponsabilidade e fazer declarações falsas.

3. Conteúdo restrito 

São conteúdos que são limitados e não podem ser divulgado para todos os usuários em qualquer lugar. Esse é o caso de propagandas de conteúdo adulto, álcool, direitos autorais, jogos de azar, saúde e medicamentos, conteúdos políticos, serviços financeiros, marcas registradas, requisitos legais e outros negócios restritos.

4. Editorial e técnico

São padrões de qualidade que o Google exige para anúncios, sites e aplicativos. Incluem normas de ortografia, português, pontuação, URL e requisitos técnicos do site e formato de anúncios. 

 

Todas as regras estão disponíveis para consulta no Google, você pode encontrá-las clicando aqui.